Release

Kika apresenta sua música brasileira com harmonizações vocais de sabor beatlemaníaco sobre texturas jamaicanas, mistura musical que reflete suas influências em parceria com Victor Rice, que produziu seus dois discos, “Pra Viagem” (2012) e “Navegante” (2016).

A cantora aposta numa sonoridade universal e inaugura sua estética miscigenada e cosmopolita através de sentimentos leves, imagens e sensações, propondo uma abstração musical singela e consciente. Sua música inova em texturas e desenhos rítmicos, aposta na combinação de uma base moderna e processada a uma voz suave, de som aveludado, mantendo um compromisso com a naturalidade do canto.

"presa até as canelas no lodaçal jamaicano do dub mas sem perder o sol de vista, passeia sorridente por canções singelas e aparentemente frágeis, mas que escondem uma visão feminina incisiva e moderna.” (Alexandre Matias)

Começou a cantar quando estudava na USP em rodinhas de amigos, festas de faculdade e principalmente no CORALUSP. Criou nessa época o grupo vocal feminino “Trilha”, ao lado das amigas cantoras Ritamaria e Maíra Golovaty. O grupo gravou dois EPs e se apresentou em teatros, bares e festivais. Nessa época Kika integrou várias bandas e até uma nova formação dos “Secos e Molhados”.

Estudou música na UNESP, virou professora de música e criou ao lado de Décio7, Cris Scabello e Marcelo Dworecki a banda de dub e afrobeat “Argamassa”, que marcou a definição da sua linguagem e a temática de suas composições.

“Pra Viagem” foi lançado em vinil de 10 polegadas e frequentou várias listas entre os melhores discos de 2012. Seu show de estreia foi selecionado pela Mostra Prata da Casa e pelo projeto “Levada – Oi Futuro Ipanema”. Kika foi homenageada pela rádio carioca MPB FM e recebeu espaço nos maiores jornais e revistas do país, além de gravar consagrados programas de TV, como Ensaio, Móbile e Cultura Livre.

Autora de temas com Bruno Morais, Pipo Pegoraro, Tika e com a banda Bixiga70, atua também como compositora de trilhas sonoras para teatro e cinema, com destaque para a premiada montagem “Teatro de Bonecas”, da dramaturga Milena Filó.

Em 2013 integrou o projeto “Afrosampa” ao lado de Criolo, Kiko Dinucci, Juçara Marçal, Décio7 e Guilherme Held em homenagem a Vinícius de Moraes e Baden Powel. Também com Victor Rice, Guilherme Held e Mariana Rillo, criou o coletivo audiovisual “Dub Hearts Club Band”, interpretando em linguagem reggae o álbum mais famoso dos Beatles. Em 2016 estreou com Tika, João Leão e Igor Caracas o projeto “Passarim”, uma releitura original em homenagem aos 30 anos do disco de ouro de Tom Jobim.